Conteúdo e Dicas

Entrevista com o Psicólogo Adelvan Alcântara.

Postado em 23 de maio de 2016

DESISTIRInteligência emocional é compreendida como um processo, uma maneira em que o sujeito passa a lidar melhor com suas emoções. Para os pesquisadores em inteligência emocional, existiriam duas mentes, duas formas de se pensar; uma que raciocina, uma relacionada à razão, e uma outra relacionada a sentir essas emoções. No processo de inteligência emocional, a pessoa é convidada a pensar sobre suas emoções e a desenvolver o autocontrole a partir do autoconhecimento, essa seria então a base da inteligência emocional, que hoje é utilizada em diversos ambientes. Desde a década de 90, a inteligência emocional foi pensada para os ambientes educacionais. Passado esse processo, todos os pesquisadores além do Daniel Golleman, que foi quem trouxe essa proposta de inteligência emocional para o Brasil, passou-se a pensar que ela também poderia ser aplicada em outros ambientes, e um desses ambientes que hoje é pensado, existe inclusive institutos que trabalham única e exclusivamente com o processo de inteligência emocional, que é favorecer o concurseiro para o autoconhecimento e para que ele lide melhor com suas emoções, tanto no contexto de aprendizagem quanto no contexto de aplicação dessa aprendizagem no dia da prova. Esse é o sentido da inteligência emocional e a inteligência emocional aplicada hoje para concurseiros, que é o que a Central de Cursos vem promovendo.

Atividades realizadas e os objetivos.

A Central de Cursos já vinha pensando há um tempo na implantação de um serviço de orientação educacional e psicológico. Há uns dois meses ou um pouco mais, foi-se trabalhado a prática dessas ações. E a atividade de ontem, que foi trabalhar a aceleração de aprendizagem, que foi pensar com os alunos que existe diversas maneiras de se aprender. Essas maneiras que são chamadas a partir de inteligências múltiplas e que mostra que não existe um aluno mais inteligente que o outro, existem pessoas que aprendem de maneiras diferentes. O objetivo dessa aprendizagem é sensibilizar os alunos para que percebessem seus potenciais de aprendizagem, de que maneira esse aluno aprendia. A partir daí esses alunos passassem a pensar sobre as técnicas de orientação educacional que hoje nós utilizamos no serviço de orientação educacional da Central. Associado à técnica de aceleração de aprendizagem foi pensado também trabalhar inteligência emocional. De que maneira as minhas emoções interferem no meu processo de aprendizagem, de que maneira a minha ansiedade atrapalha o método de aprendizagem que eu construí ao longo da minha vida de estudante. O objetivo do serviço de orientação educacional da Central é desconstruir os métodos de aprendizagem, aquele método tradicionalista, e trazer o aluno para uma parceria na aprendizagem, ele é convidado a participar do processo de aprendizagem, como um sujeito ativo, que se permite aprender e que sabe que é capaz de aprender. Essas duas atividades não são nem fim nem meio, são começo. Existe uma série de atividades que são feitas a partir desses nossos encontros, como por exemplo, o atendimento individual do aluno, o planejamento educacional desse aluno, que não é feito nos modelos tradicionais, e sim pensado a partir de condições psicológicas desse aluno, de capacidades, de habilidades.

Dicas para controlar a emoção.

O controle da emoção varia de pessoa para pessoa, essa condição vai muito do temperamento da pessoa. Uma das dicas que tenho utilizado muito é aproveitar para se autoconhecer. A partir do instante que eu me conheço, eu passo a ter controle dos meus impulsos, impulsos esses que surgem a partir das emoções. Na hora da prova, as pessoas são acometidas de diversas emoções. Primeiro, o indivíduo acha que aquela prova é a única, e que ele precisa passar no concurso e que aquela é a única oportunidade da vida dele. Em alguns casos, a pessoa já desenvolve uma ansiedade a partir disso. Essa ansiedade pode ocasionar um autossabotamento do conteúdo. O que leva ao famoso branco. Mas ele aprendeu na hora do curso, porém na hora não sabe como projetar isso na prova. A dica principal é se autoconhecer, conhecer suas emoções, permitir-se se olhar, se colocar em frente ao espelho e perceber o que de emoções o aluno possui, o que ele traz dentro de si para que a partir de então ele consiga controlar suas emoções. Se você não as controla, provavelmente elas irão te controlar.

Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2011. Central de Cursos -Todos os direitos reservados. Entre em contato.
Avenida São Geraldo, 363 - Centro - Vitória da Conquista/BA - (77) 3424-9961

VOCEVE