Concursos abertos

Entrevista

Postado em 12 de fevereiro de 2014

Caixa_Economica_FederalO próximo domingo, dia 16 de fevereiro, será o último dia das inscrições de um dos concursos mais atrativos deste ano, o de técnico bancário, que exige o nível médio, da Caixa Econômica Federal. Esta seleção é resultado do plano de expansão do banco, que tem previsão de abrir 2.065 agências até 2015 em todo o Brasil, além de postos de atendimento, lotéricas, pontos de atendimento eletrônico e correspondentes bancários. Em entrevista por e-mail, concedida no início desta semana, o superintendente nacional de Gestão de Pessoas da Caixa, Sebastião Martins Andrade, disse que o concurso também servirá para atender a outras necessidades da empresa. “A realização deste concurso é imprescindível. A Caixa efetua admissões em razão da necessidade de preenchimento de vagas decorrentes de abertura de novas agências; transferências; desligamentos por motivo de rescisão contratual, aposentadoria e falecimentos. Atualmente, há 98.757 empregados no quadro ativo de pessoal, mas ainda não temos como estimar o número de empregados na ativa ao término dos anos de 2014 e 2015.”

Ele ainda disse que os aprovados serão convocados logo após o término da validade da seleção anterior, de 2012, que vai até 14 de junho, para que o banco não fique sem cadastro de reserva disponível. O dirigente ainda detalhou como funciona o crescimento profissional, as funções gratificadas e explicou a importância do cargo de técnico bancário para as agências. Quanto ao pedido dos candidatos para alterar o dia das provas, previstas para 30 de março, Sebastião Andrade afirmou que a Caixa não pretende mudar a data. “Não há previsão de alteração da data de aplicação das provas, uma vez que esta data foi acordada com o Cespe/UnB (organizador), que já adotou inúmeras providências de logística direcionadas a essa data. Considerando o calendário de compromissos do Cespe, as necessidades estratégicas da Caixa e a exigência legal de publicação dos resultados finais dos concursos públicos com pelo menos 3 meses de antecedência em relação às eleições, não há previsão de essa data ser alterada.”

Qual a importância deste concurso para a Caixa?

A realização deste concurso é imprescindível para a efetivação das admissões quando do vencimento do concurso vigente e, por consequência, para a continuidade da realização de negócios e atendimento à população.

Este concurso será para atender à necessidade de funcionários que trabalharão nas novas agências e também para repor aqueles que saem da empresa ou se aposentam?
A Caixa efetua admissões em razão da necessidade de preenchimento de vagas decorrentes de abertura de novas agências; transferências; desligamentos por motivo de rescisão contratual, aposentadoria e falecimentos.

Quantos funcionários há atualmente? A intenção da Caixa é fechar o ano com quantos? Até 2015 chegará a quantos?

Atualmente, há 98.757 empregados no quadro ativo de pessoal. Como as admissões decorrem de vários fatores, como abertura de novas agências, transferências, desligamentos ou aumento do quadro de pessoal, e considerando que não há previsão acerca da quantidade de desligamentos nos períodos citados, não temos como estimar o número de empregados na ativa ao término dos anos de 2014 e 2015.

Segundo dados passados pelo presidente da Caixa, Jorge Hereda, na última década, o banco realiza em média cerca de 6 mil contratações por ano. Como a Caixa possui ainda essas vagas para ampliação do quadro de funcionários, a tendência é que este ano e em 2015 o número de contratações seja bem superior à média geral da última década?

Em 2013, a Caixa admitiu 7.978 candidatos. A previsão é de expansão da Rede de Atendimento, mas não temos como prever quantitativo exato de admissões para os anos de 2014 e 2015.

O atual concurso limitou o cadastro em pouco mais de 29 mil aprovados. Tendo em vista o agressivo plano de expansão do banco Caixa, aliado à tradição de contratar muitos aprovados, a tendência é que este cadastro seja totalmente ou em sua grande maioria utilizado?
Não temos como prever o número de convocações que ocorrerá no período de validade do concurso, uma vez que estas decorrem de diversos motivos.

Quando o banco pretende homologar o concurso?
A Caixa não adota o costume de publicar edital de homologação específico, valendo a publicação do edital contendo o resultado final do concurso como ato de homologação. A publicação do resultado final do concurso de nível médio está prevista para ocorrer em 14/05/2014, ao passo que a publicação do edital do concurso de nível superior está prevista para ocorrer em 27/06/2014.

A convocação dos aprovados do concurso ocorrerá imediatamente que a seleção for homologada e o prazo de validade da seleção anterior se esgotar?
O início das convocações dos aprovados no concurso de 2014 ocorrerá somente após o término da validade do concurso vigente.

Qual é a importância do cargo de técnico bancário para o banco?
O empregado que ingressa na Caixa como técnico bancário novo desempenha atividades bancárias e administrativas diversas, com a finalidade principal de prestar atendimento de qualidade e realizar negócios sustentáveis. As atividades desempenhadas por esse empregado contribuem para o alcance dos resultados da Caixa, pois, muitas vezes, é ele o primeiro contato com o cliente ou cidadão que entra na agência, sendo, portanto, responsável por representar a empresa junto ao público em geral, por identificar suas reais necessidades, garantir o atendimento com excelência e, consequentemente, a satisfação e fidelização dos clientes.

Depois de quanto tempo o técnico bancário poderá crescer profissionalmente e exercer outra função?
Após o término do contrato de experiência, ou seja, após 90 dias de efetivo exercício, já é possível ao empregado exercer as funções gratificadas de caixa e de auxiliar de atendimento.

Como funciona o crescimento profissional dentro da Caixa? Esse é um diferencial da empresa? Um técnico bancário, por exemplo, que tenha formação superior em Psicologia poderá ser lotado em uma função, por exemplo, no setor de recursos humanos?

Na Caixa, as ascensões a funções gratificadas ocorrem, via de regra, mediante participação em Programa de Seleção Interna por Competências (PSIC), para as quais os empregados deverão se inscrever, caso tenham interesse em exercer a atividade prevista na unidade detentora da vaga e atendam às condições de participação previstas. Considerando que há funções gratificadas de nível superior, então há, sim, a possibilidade de um técnico bancário novo com nível superior completo ser designado em função gratificada que exija essa escolaridade e lotado em unidade vinculada a Diretorias Executivas, inclusive a de Gestão de Pessoas, observado o atendimento aos requisitos para o exercício dessas funções gratificadas.

O que o funcionário deve fazer para exercer uma delas?
A Caixa possui normativo interno que prevê requisitos diferenciados para as inúmeras funções gratificadas existentes na empresa. Assim, em primeiro lugar, esses requisitos devem ser atendidos.

O banco investe na formação dos seus funcionários? Paga, por exemplo, cursos de graduação, MBAs e afins?

A Caixa oferece programas de incentivo à graduação, pós-graduação e idiomas. Estes incentivos são oferecidos anualmente, por meio de seleção específica que é realizada entre os empregados interessados.

É possível alguém entrar como técnico bancário e acabar se tornando superintendente de uma área ou até mesmo presidente do banco? Há muitos casos como esse?

É possível. Inclusive, a ex-presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho, era do cargo de técnico bancário novo, assim como cinco vice-presidentes atuais.

Além disso, a Caixa oferece benefícios. Além dos básicos, como auxílio-refeição/alimentação e plano de saúde, a quais outros os funcionários têm direito?
Além desses benefícios citados, a Caixa oferece participação nos lucros e resultados (que normalmente é pago em 2 parcelas, nos termos da legislação pertinente e do acordo coletivo vigente), participação em Plano de Previdência Complementar, FUNCEF, entre outros.

Muitos candidatos estão fazendo um apelo ao banco para que seja dado um tempo maior de estudos, já que ocorreu inclusão de novas matérias. Além disso, eles alegam que 60 dias entre a divulgação do edital e a aplicação das provas é muito curto para estudar todo o conteúdo, ainda mais com as alterações feitas. Inclusive, a deputada Andreia Zito enviou um ofício ao presidente da Caixa fazendo o mesmo pedido. A Caixa vai atender a esse apelo dos candidatos?
Não há previsão de alteração da data de aplicação das provas, uma vez que esta data foi acordada com o Cespe/UnB, que já adotou inúmeras providências de logística direcionadas a essa data.

Não acha que se a Caixa conceder pelo menos mais um mês de estudos ela terá candidatos mais bem preparados e, consequentemente, a possibilidade de contar com funcionários mais qualificados?

Considerando o calendário de compromissos do Cespe/UnB, as necessidades estratégicas da Caixa e a exigência legal de publicação dos resultados finais dos concursos públicos com pelo menos três meses de antecedência em relação às eleições, não há previsão de essa data ser alterada.

Ao ingressar no banco, os funcionários passam por algum treinamento?

Sim, todos os novos empregados participam da Ação Educacional “Ambientação à CAIXA”, que tem início na data de admissão e duração de uma semana. Além disso, os técnicos bancários novos também participam da Ação Educacional “Laboratório de Agências”, que ocorre na semana posterior à “Ambientação à Caixa”, com igual duração.

O que o senhor pode dizer para quem vai participar desta seleção?

A orientação é para que os candidatos se atentem ao cronograma previsto no edital do concurso (data de realização das provas, documentação necessária, horários e local do certame).

Fonte: Folha Dirigida

Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2011. Central de Cursos -Todos os direitos reservados. Entre em contato.
Avenida São Geraldo, 363 - Centro - Vitória da Conquista/BA - (77) 3424-9961

VOCEVE